Extremamente Alto, Incrivelmente Perto




Um menino extrema e incrivelmente especial de 11 anos perde o pai no trágico 11 de Setembro.
O sofrimento atroz face uma perda abrupta.
A incessante busca de sentido para o inexplicável.
O caminho necessário para ultrapassar a dor.
Uma representação brilhante do jovem Thomas Horn.
Uma choradeira monumental por as nossas histórias se tocarem, em alguns momentos e situações...

3 comentários:

  1. Deve ser muito bonita e com muitos sentimentos a mistura. Boa dica.
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  2. Só pela história já estou mesmo a ver que acabo o filme com os olhos vermelhos e inchados de tanto chorar.
    beijinhos

    ResponderEliminar