Doçura ou travessura?!

Halloween Humor; Trick or Treat?
 
Travessura!!!
Para todos aqueles que continuam a pautar as suas atitudes e comportamentos por uma falta de civismo atroz.
Se, com um barrigão de quase 9 meses, não notam que estou grávida, das três uma, ou estou híper mega elegante ou olham mas não querem ver ou o umbigo deles é o centro do mundo.
Voto na terceira... e haja paciência!

Teaser Tuesdays #37

O Teaser Tuesdays é uma rubrica semanal organizada pelo blog Should Be Reading.
As regras são:
  • Pegar no livro que estamos a ler
  • Abrir numa página ao acaso
  • Partilhar duas frases dessa página. Atenção para não incluir Spoilers!
  • Partilhar o título e o autor do livro, para que os outros participantes o possam adicionar às suas listas TBR (To Be Read).


Nos últimos meses, as leituras têm andado fraquinhas, fraquinhas... Poucos livros me têm cativado e tenho deixado várias leituras a meio, coisa que não é muito habitual em mim.
Coincidência ou não, quer neste, quer no livro anterior (O Físico de Noah Gordon, do qual só li as primeiras 20 páginas), as narrativas iniciaram-se com um parto!!!
 
E o teaser tuesday da semana é:
 



"Segundo Jane Austen, não há caminhos fáceis nem caminhos desconhecidos para a amizade entre homens e mulheres. Todas as danças emocionais são instintivamente organizadas e todas as reacções sexuais são previsíveis."

p. 113 , A doçura da chuva, de Deborah Smith


E por aí, o que se lê?

Detalhes - DIY

Dou muita importância aos detalhes, porque existem efetivamente pormenores que fazem toda a diferença. A diferença entre ter algo comprado que pode ser de qualquer pessoa ou ter algo personalizado que tem o nosso cunho, a nossa cara e apenas pode ser nosso.
Por isso mesmo, mostro-vos dois pequenos e extremamente simples detalhes feitos por mim para um quarto muito especial.
Espero que gostem!

Móbil / Espanta-espíritos para pendurar no varão do cortinado feito com bolas de feltro de tamanhos diferentes (compradas na Book It) enfiadas em fio de lã. Finalizei com uma flor de feltro e bola de feltro com cor diferente para contrastar.

Letra 3D (comprada na La Redoute) envolvida em duas camadas de fio de lã.
Inspirei-me neste tutorial.

Amor é... #4


Sermos muito diferentes, mas estarmos juntos, lado a lado, a olhar na mesma direção.

Feliz é quem diz


Já vos tinha falado da Happy Page, mas a Feliz é quem diz é lusa e o que é nosso ainda é melhor.
Nada como celebrar em posters, crachás, aventais, sacos, etc., as pequenas (grandes) simplicidades da vida que nos aquecem por dentro e nos fazem sentir a mais pura das felicidades.
E esta ilustração não podia vir mais a propósito!

Uma reserva, sff


 
Sonia Rochel, filha, depois da minha princesa nascer, vou entrar em contato contigo para marcarmos um baby spa e me ensinares a fazer esta maravilha para lá de espetacular!!
 
Agora a sério, que doçura! Impossível não nos sentirmos emocionados com o semblante destes recém nascidos que parecem regressar à "casa" onde viveram durante 9 meses!
Há pessoas com trabalhos fantásticos, não há?

"Só faz falta quem está"?

A minha vida tem-se regido muitas vezes por esta máxima.
Provavelmente, porque demasiadas vezes criei expectativas relativamente a pessoas que deixaram de estar. 
 
É normal que certas pessoas vão saindo da nossa vida. Faz parte do processo de viver, de amadurecer, de nos relacionamos com os outros. Porque deixámos de ter os mesmos interesses, porque deixámos de estar com os mesmos amigos, porque houve mal-entendidos e nenhuma das partes investiu o suficiente para os clarificar. Por tantas e tantas razões impossíveis de enumerar.
Independentemente das razões, é sempre difícil sentirmos que quem já nos foi tão próximo se tornou num perfeito estranho.
 
Mas há pessoas e pessoas. Pessoas que não era suposto saírem. Pessoas cujo amor, carinho, compreensão e tantos outros sentimentos positivos deveriam ser SEMPRE incondicionais. Pessoas para quem deveríamos valer sempre a pena.
 
Neste momento, apenas verbalizo esta máxima para me {tentar} convencer de uma coisa que não compreendo e me custa a aceitar. Não neste momento, não nesta fase, não com esta pessoa.

O Conversas na blogosfera


Às vezes, quando e de onde menos esperamos surge um gesto virtual cheio de afeto. Foi precisamente o que aconteceu hoje no blog Ler é viver.
Com a Clarinda partilho o enorme gosto pela leitura e a adoração pela zona onde vive, ou não tivesse eu uma costela alentejana.
Já lhe agradeci a surpresa, claro, mas aqui fica mais um beijinho especial ♥